PINGDOM_CANARY_STRING
Tutorial de mapas mentais

Mapas mentais: como organizar suas ideias de forma visual

Tempo de leitura: cerca de 8 minutos

De acordo com um estudo feito em 2020 e publicado pela Nature Communications, temos em média mais de 6 mil pensamentos por dia. É preciso saber como organizar esses pensamentos, ou eles ficarão muito soltos e poderão sobrecarregar você.

Registrar e organizar seus pensamentos regularmente ajuda a “reiniciar” seu cérebro, limpar o cache e abrir espaço para novas ideias. 

Veja como mapas mentais podem ajudar a registrar suas ideias e seus pensamentos para pensar de forma mais criativa e tomar decisões melhores. 

O que é um mapa mental?

O mapa mental é uma representação visual de ideias e pensamentos que ramificam de um tópico ou ideia central principal. De acordo com Tony Buzan, pioneiro dos mapas mentais, todos os mapas têm as seguintes características:

  • O assunto principal é fixado em um tema central.
  • Os principais temas do assunto são representados por ramificações partindo da imagem central.
  • As ramificações contêm uma imagem/palavra-chave impressa na linha associada, e informações saem dela.
  • As ramificações formam uma estrutura nodal conectada.

A ideia central pode ser qualquer coisa que você queira explorar mais a fundo. Por exemplo, planejar uma viagem, melhorar um processo de negócios ou encontrar maneiras de administrar seu tempo com mais eficiência.   

Pensamentos e ideias são representados por palavras-chave, frases simples, imagens, cores e formas. Linhas e setas são usadas para conectar ideias e assuntos entre si, representando as associações entre várias ideias e mostrando como tudo se relaciona com a ideia central.

Mapas mentais ajudam a liberar o lado mais criativo do seu cérebro. Eles ajudam a avaliar informações de uma forma não linear, imitando a forma como o nosso cérebro processa naturalmente as informações. O uso de imagens, cores e linhas de conexão facilita visualizar categorias rapidamente e entender as associações. E os recursos visuais estimulam seu cérebro a lembrar e recuperar informações por períodos de tempo maiores em comparação com a obtenção de informações a partir de documentos recheados de texto.

Por que usar mapas mentais?

Como nossos cérebros naturalmente associam pensamentos e ideias a outras informações relacionadas, basicamente fazemos mapas mentais na nossa mente o dia todo. E como já processamos informações de forma não linear, é fácil entender como criar mapas mentais visuais para organizar e apresentar informações.

Outros motivos para usar mapas mentais incluem:

  • Brainstorming: a natureza dinâmica e não linear dos mapas mentais os tornam ideais para usar em sessões de brainstorming. Ao registrar pensamentos e ideias e inseri-los em torno da ideia central, você conseguirá ver possíveis associações com outros conceitos na tela. Ao fazer associações rápidas, você poderá organizar seus pensamentos e gerar soluções e itens de ação mais criativos e relevantes.
  • Aprendizagem: como os mapas mentais apresentam informações de forma visual, eles são fáceis de analisar. Você pode absorver as informações mais rapidamente e compreender dados complexos com mais facilidade. Além disso, mapas mentais visuais ajudam a memorizar e reter conhecimentos por longos períodos de tempo. 
  • Resolução de problemas: como os mapas mentais ajudam você a avaliar ideias e problemas a partir de diferentes perspectivas, e analisar escolhas e compará-las ao panorama geral, você conseguirá encontrar caminhos mais criativos para solucionar seus problemas.  
  • Apresentação: depois de organizar suas informações e priorizar as questões certas, use o mapa mental para apresentar suas ideias à diretoria e a outras partes interessadas. As apresentações geralmente ficam mais eficazes e memoráveis se tiverem recursos visuais.

Quando você deve usar mapas mentais?

A resposta simples é que você deve usar mapas mentais sempre que quiser, se isso o ajudará a organizar seus pensamentos, liberar sua criatividade e lhe dar mais clareza. Por exemplo:

  • Tomar notas: os mapas mentais facilitam registrar informações de reuniões, sessões de treinamento, aulas etc.. Normalmente, para fazer anotações, as pessoas escrevem listas ou resumos. Anotações baseadas exclusivamente em texto são difíceis de revisar posteriormente porque não é fácil ver a relação entre inúmeras ideias anotadas. Os mapas mentais oferecem uma visão geral clara das informações que você deseja lembrar, e facilita compartilhar e explicar essas informações para as pessoas.
  • CX: os mapas mentais fornecem uma visão geral rápida das experiências do cliente. Por exemplo, você pode usar um mapa mental para obter informações sobre o que um cliente novo precisa fazer para criar uma conta. A ideia central seria “Criar conta”. As informações associadas podem incluir itens que mostram quais tipos de permissões terão acesso ao aplicativo, opções de login (se pode fazer login com o Google ou o Facebook) e o envio de dados de cartão de crédito. Essas informações ajudam a analisar se será fácil ou difícil criar uma nova conta de usuário.
  • Planejamento estratégico: mapas mentais ajudam a fazer um planejamento estratégico conforme você organiza visualmente as informações coletadas de revisões de desempenhos; desenvolve sua visão e declarações de missão; identifica objetivos e metas; e implementa seus planos de ação. Anotar tudo em um mapa mental ajuda todos a revisarem rapidamente as informações, entenderem as associações e saberem o que precisa ser feito para atingir os objetivos.

Quais tipos de mapas mentais existem?

Todos os mapas mentais são semelhantes e possuem as mesmas características. Veja abaixo alguns mapas bastante usados no mundo dos negócios e para interesses pessoais.

Mapa mental de referência

Também conhecidos como mapas mentais de biblioteca, mapas mentais de referência são usados para organizar informações de acordo com um sistema. O mapa de referência coleta dados quebrados de diferentes fontes e organiza tudo em categorias que se ramificam da ideia central, como galhos de uma árvore. Esses mapas são recomendados para compilar relatórios e reunir informações de diferentes fontes.

Por exemplo, um mapa mental de referência baseado na ideia central de licenças de software pode se ramificar em informações associadas, como “número de licenças em uso”, “número de licenças disponíveis”, “software instalado em computadores de clientes”, “software acessado a partir da nuvem” e assim por diante. 

mapa mental 1

Mapas mentais de apresentação

Quando você pensa em apresentações, provavelmente imagina slides estáticos que mostram informações de forma linear e com muito texto (como marcadores). Cada slide é independente dos outros e é difícil ver o panorama geral para entender que todas essas informações têm uma relação entre si.

No mapa mental de apresentação, o assunto central foca no entendimento do público. É importante ter certeza de que os membros da equipe e as partes interessadas entendem a ideia que você está apresentando. Mapas mentais de apresentação fornecem uma visão panorâmica para o público de como tudo funciona junto. 

Esses tipos de mapas são ótimos para designers de UX que precisam compartilhar o que aprenderam em pesquisas e ao interagir com usuários. Os designers podem usar essas aprendizagens como um guia para criar um fluxo melhor em suas interfaces. 

mapa mental 2

Mapas mentais de planejamento

Como o nome já indica, esses mapas são usados para planejar eventos, projetos e afins. Esse tipo de mapa foca nos resultados do plano. 

Por exemplo, esse mapa mental pode focar em um lançamento de produto. As informações relacionais podem incluir metas iterativas, testes de objetivos, prazos, critérios para o lançamento etc.  

mapa mental 3

Dicas para criar mapas mentais

Não há regras específicas que você precise seguir para criar um mapa mental, além de ter uma ideia central cercada por ramificações de informações associadas. Tente criar um mapa de leitura fácil para que você e outras pessoas possam bater o olho nele e entender o que os dados significam.

Veja abaixo algumas dicas para criar um mapa mental:

  • Use uma variedade de cores: as cores nos ajudam a reconhecer associações, padrões e categorias rapidamente. Usar cores diferentes também estimula a mente e facilita a recuperação de informações.
  • Use palavras-chave ou frases simples: coloque palavras-chave em linhas, caixas ou círculos para reforçar a estrutura e o fluxo das informações. Se você desenha seus mapas mentais com lápis e papel, imprima as palavras-chave e frases para facilitar a leitura. Recomendamos usar letras maiúsculas para os temas principais e letras minúsculas para subtemas para deixar a hierarquia do mapa mais aparente. 
  • Use modelos e software de mapas mentais: você pode usar um lápis e papel para desenhar seus mapas mentais. Mas nem todo mundo tem uma caligrafia bonita e as pessoas podem ter dificuldade para ler as palavras-chave. O Lucidspark oferece inúmeras formas, linhas de conexão, cores, imagens, fontes e estilos que você pode usar para deixar seus mapas práticos, simples e fáceis de entender. Os modelos prontos agilizam o processo de criação de mapas mentais: você só precisa adicionar suas próprias informações.
  • Use muitos elementos visuais: use imagens e símbolos pois eles ajudam você a lembrar as informações em texto melhor. Desenhe linhas de uma variedade de comprimentos, cores e espessuras para reforçar a importância e os relacionamentos ao conectar e agrupar diferentes conceitos e ideias. 
  • Seja criativo: libere sua imaginação e deixe seus pensamentos fluírem livremente. Apresentações criativas estimulam o cérebro e ajudam você a lembrar e reter informações. Também é mais divertido ser criativo e irreverente, pois transforma tarefas maçantes em algo mais agradável e empolgante.   

A beleza do mapa mental é que não existe uma maneira certa ou errada de criá-lo. Contanto que a ideia principal  esteja no centro, não importa como você organiza as informações de apoio em torno dela. Tudo o que fizer sentido para você funcionará. Mas lembre-se de que nem todo mundo pensa igual a você. Se você estiver colaborando com várias pessoas, recomendamos estabelecer algumas regras básicas que todos possam entender com facilidade.

illustration of people working together

Experimente um modelo de mapa mental

Use o Lucidspark para organizar suas ideias de forma visual e pensar criativamente.

Comece já

Crie seu próprio mapa mental com o Lucidspark.

Iniciar

Bastante acessado

Zoom’s Lucidspark Zoom App integration

Colaboração aprimorada do Lucidspark com o Zoom

Sobre o Lucidspark

O Lucidspark é um quadro branco virtual que ajuda você e sua equipe a colaborar e colocar em prática as suas melhores ideias. Ele vem com todas as notas adesivas, ferramentas de desenho à mão livre e espaço infinito na tela de desenho de que você precisa para registrar e desenvolver ideias. E ele foi criado especificamente para a colaboração. É um espaço de trabalho onde sua equipe pode discutir ideias e inovar junta em tempo real.

Produzido pelos criadores do Lucidchart, a plataforma utilizada por milhões de usuários em todo o mundo, incluindo 99% das empresas da Fortune 500.

Português
EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañolNederlandsPусскийItaliano
PrivacidadeJurídico
© 2021 Lucid Software Inc.