PINGDOM_CANARY_STRING
pesquisa de demanda

Noções básicas de pesquisa de demanda

Tempo de leitura: cerca de 9 minutos

Todo design e desenvolvimento de produto começa com uma ideia. No entanto, são necessários tempo e investimento para elaborá-los. Não seria nada bom descobrir no meio da produção que ninguém precisa do seu produto ou que ele não funciona. Para desenvolver produtos de forma bem-sucedida é preciso elaborar as ideias certas e criar um design com o usuário final em mente. 

Bom, como saber quais ideias valem a pena desenvolver? Uma pesquisa de demanda pode ajudar. 

Uma pesquisa de demanda indica em quais ideias seus usuários finais estão interessados e se os seus projetos atendem às necessidades desses usuários.

Vamos mostrar abaixo o que é uma pesquisa de demanda, por que ela é importante e como realizar uma com eficiência.    

O que é uma pesquisa de demanda?

Pesquisa de demanda é um termo amplo que pode significar muitas coisas para muitas pessoas, o que dificulta sua definição. Pesquisa de demanda geralmente é um termo geral que engloba qualquer teste de produto ou design por parte dos usuários.  

Teste de pesquisa de demanda x Teste de usabilidade


Teste de pesquisa de demanda e teste de usabilidade são, muitas vezes, usados de forma parecida. O que os diferencia são seus objetivos e seu tempo no ciclo de vida do desenvolvimento. 

Por exemplo, o objetivo da pesquisa de demanda é validar suas ideias antes de dar início ao desenvolvimento. Ou seja, a pesquisa de demanda tenta descobrir se há uma necessidade ou demanda do produto que você planeja criar. Se houver, você terá certeza de que poderá começar a desenvolvê-lo.

O teste de usabilidade é o próximo passo para validar seus projetos depois de iniciar o desenvolvimento. Ele permite observar como seu produto realmente funciona (ou não funciona) ao ser usado por pessoas reais. 

O teste de usabilidade ajuda você a:

  • Confirmar se os usuários conseguem concluir tarefas específicas
  • Avaliar a eficiência com que os usuários conseguem concluir essas tarefas
  • Identificar e resolver quaisquer problemas com o design e fazer as alterações necessárias 

O teste de usabilidade é muito importante para pesquisa de demanda pois ajuda a validar e garantir um design de qualidade em cada fase do desenvolvimento. 

Por que a pesquisa de demanda é importante?

A pesquisa de demanda é muito importante no desenvolvimento de produtos, ajudando a revelar as ideias mais valiosas, comercializáveis e úteis. Isso ajuda a maximizar seus recursos, reduzir ineficiências dispendiosas e também desenvolver produtos mais competitivos e sólidos que vão satisfazer seus usuários finais. 

Por exemplo, digamos que você esteja trabalhando em um protótipo de um novo aplicativo web. Sem a pesquisa de demanda para orientá-lo, talvez você dedique um tempo desnecessário a detalhes menores e acabe se esquecendo do grande escopo do projeto. 

Talvez você acredite que seu modelo está perfeito, até o usuário testar e se perder logo no começo. Ou seja, até que pessoas reais usem seu produto, será difícil prever como o design funcionará ou como seus usuários se comportarão. 

Por isso é importante realizar a pesquisa de demanda no início do projeto, e com frequência. Quanto mais cedo você identificar um problema, menos custará para corrigi-lo.   

Quando realizar pesquisas de demanda

A pesquisa de demanda deverá ser feita em todas as etapas do processo de design como parte do desenvolvimento iterativo:

  • Antes de iniciar o design, para validar os planos iniciais
  • Durante a fase de prototipagem, para avaliar modelos básicos
  • No final do processo de design, para avaliar o produto final e ajustar os últimos detalhes

Ao realizar testes desde o início e com frequência como parte de seu processo de design iterativo, você garantirá designs úteis, práticos e eficazes. 

Como funciona a pesquisa de demanda

Siga estes seis passos básicos para realizar testes de demanda eficientes. 

1. Escolha um método de teste

Existem muitas maneiras de realizar um teste de demanda. Veja alguns métodos comuns que você pode usar:

  • Entrevistas — entrevistas detalhadas exigem bastante tempo, mas podem gerar informações muito valiosas sobre a experiência e a perspectiva do usuário. É necessário um moderador qualificado com um roteiro de teste formal para realizar esse teste da melhor forma possível.
  • Grupos focais — grupos focais consistem em conversas entre pequenos grupos de participantes, organizadas por moderadores. Por meio dessas conversas, os testadores podem coletar opiniões sobre o que os usuários desejam de um produto, permitindo entender melhor seu público-alvo para criar um produto útil, necessário e desejável. 
  • Teste de guerrilha — este é um teste de usabilidade simples em que você pede para as pessoas experimentarem seu produto em um espaço público (geralmente em troca de um brinde simples, como um vale-café). São testes de baixo custo e fáceis de realizar, e você consegue obter opiniões úteis dos usuários. O teste de guerrilha funciona melhor nas fases iniciais do desenvolvimento, quando você tem um protótipo tangível e precisa de mais informações para determinar se está no caminho certo.
  • Card sorting — este é um ótimo teste para ajudar você a priorizar conteúdo e recursos em seu design. Basta anotar conceitos (recursos ou conteúdo) em cartões separados e pedir aos participantes para organizá-los. Em seguida, peça para eles explicarem a lógica que usaram. Isso ajuda a identificar a navegação mais eficiente pelo seu produto e, como resultado, a otimizar sua arquitetura.

Se você quer simplesmente validar uma ideia de produto (uma pesquisa de demanda básica), recomendamos entrevistas e grupos focais. Esses métodos permitem apresentar uma ideia de produto e solicitar opiniões e comentários de um grupo de participantes. 

Se você estiver fazendo testes de usabilidade detalhados para avaliar seu design, recomendamos testes de guerrilha e card sorting. 

2. Elabore um plano de testes

Antes de realizar um teste, esboce um plano de teste para definir um processo uniforme e garantir resultados proveitosos. 

Seu plano deverá responder a duas perguntas-chave:

  • O que está sendo testado (p. ex., recursos, tarefas etc.)?
  • Como você vai mensurar o sucesso?

O que você testa determinará como os testes serão planejados e conduzidos. Certifique-se de que sabe exatamente quais são seus objetivos e o que você está buscando. 

Por exemplo, você está testando a capacidade do usuário de concluir uma tarefa, quanto tempo leva para concluir uma tarefa, a facilidade de navegar pelo produto ou quais os erros ao longo do caminho? 

Anote todas as suas perguntas (ou observações). Por exemplo, se você tiver um protótipo de um aplicativo de celular de um serviço de passeio de cachorro, você pode perguntar:

  • O usuário consegue procurar e se conectar com um passeador de cães com facilidade?
  • Ele consegue enviar solicitações de agendamento de horário com facilidade?
  • Ele consegue comparar os valores ou perfis dos passeadores? 
  • Ele consegue fazer pagamentos com facilidade?

Perguntas como essas ajudarão você a determinar quais recursos estão funcionando bem e o que precisa ser melhorado.

3. Convoque participantes

O próximo passo é encontrar participantes para testar seu design. É importante selecionar usuários que correspondam ao seu perfil de usuário e que ainda não conheçam seu produto, para que não tenham quaisquer preconcepções ou suposições sobre como realizar determinadas tarefas. 

Lembre-se: o objetivo do teste é descobrir como o projeto funciona para um determinado tipo de cliente. Certifique-se de que os participantes representam seu cliente ideal para que você possa obter os melhores resultados.

4. Prepare os participantes para o teste

Antes de testar seus participantes, prepare o terreno para eles. Isso é muito importante porque se você revelar muitas informações, poderá distorcer os resultados. Cuidado para não expor a ordem exata das ações que o usuário deve seguir para realizar uma tarefa ou usar um recurso. 

A ideia é que eles entendam o objetivo sem você revelar o mapa, para que possam executar a tarefa intuitivamente. Em outras palavras, seja vago e forneça informações suficientes para que entendam qual problema precisa ser resolvido, e aí os deixe agir por contra própria. 

Fica a dica: ofereça o mesmo ambiente de testes para todos os usuários. Se você fornecer instruções ou informações diferentes para cada usuário, os resultados serão corrompidos. Siga sempre um roteiro rigoroso, e isso inclui o que você diz e a forma como diz. Ao manter uma consistência para todos os testes e usuários, você vai gerar resultados mais precisos. 

5. Analise os resultados

Observe o comportamento do usuário e analise os resultados. Como responderam ao teste? O que você aprendeu? Quais problemas eles descobriram? Você ficou surpreendido com algum comportamento? Teve alguma hipótese validada? Por que, ou por que não?

Colete e faça um resumo das suas descobertas e, em seguida, analise-as com sua equipe. Trabalhe junto com a equipe para priorizar problemas, fazer brainstorming de possíveis soluções, identificar oportunidades e criar um plano de ação. 

6. Faça testes com frequência para melhorar seu produto

Não se fazem testes apenas uma vez. Para obter os melhores resultados, realize testes de pesquisa de demanda com frequência para iterar e melhorar seus designs de forma contínua, até chegar a um produto final.

Use o Lucidspark para fazer testes de pesquisa de demanda

O teste de pesquisa de demanda deve fazer parte do seu processo de desenvolvimento do início ao fim. Use o Lucidspark para otimizar seu processo de testes. O Lucidspark é um quadro branco on-line que ajuda equipes a fazerem brainstorming e colaborarem em tempo real durante todo o processo de pesquisa do usuário. 

O Lucidspark ajuda as equipes a: 

  • Colaborar em planos de testes
  • Coletar dados e informações obtidos em testes
  • Fazer brainstorming sobre como melhorar o produto com base nas opiniões dos usuários 
  • Trabalhar em equipe em wireframes iniciais 

Não importa em qual fase de desenvolvimento o projeto se encontra, o Lucidspark ajuda a colocar ótimas ideias em prática para criar produtos incríveis. 

Comece hoje mesmo.

illustration of people working together

Use o Lucidspark para ajudar sua equipe a focar no cliente e priorizá-lo durante o desenvolvimento do produto.

Veja mais

Use o Lucidspark para entender o ponto de vista do seu cliente.

Experimente hoje

Bastante acessado

Zoom’s Lucidspark Zoom App integration

Colaboração aprimorada do Lucidspark com o Zoom

Sobre o Lucidspark

O Lucidspark é um quadro branco virtual que ajuda você e sua equipe a colaborar e colocar em prática as suas melhores ideias. Ele vem com todas as notas adesivas, ferramentas de desenho à mão livre e espaço infinito na tela de desenho de que você precisa para registrar e desenvolver ideias. E ele foi criado especificamente para a colaboração. É um espaço de trabalho onde sua equipe pode discutir ideias e inovar junta em tempo real.

Produzido pelos criadores do Lucidchart, a plataforma utilizada por milhões de usuários em todo o mundo, incluindo 99% das empresas da Fortune 500.

Português
EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañolNederlandsPусскийItaliano
PrivacidadeJurídico
© 2021 Lucid Software Inc.